SAC - ATENDIMENTO

(21) 2135 - 9544 | 99359-0077

E-mail: atendimento@sinprime.com

Roteador wireless: saiba o que é e como escolher o seu

Quem tem internet em casa ou escritório certamente já ouviu falar de um aparelho chamado roteador wireless. Apesar de o uso ser bastante comum, muitas pessoas ainda não têm uma definição clara de qual a sua real função nem porque ele está tão presente no nosso dia a dia.

Neste artigo vamos trazer informações práticas sobre o roteador wireless para você entender o que é, como funciona e quais fatores deve considerar no momento de escolher o seu equipamento.

Como nos conectamos à internet?

Para compreender a função de um roteador, é importante entender a dinâmica da conexão à internet. Vamos utilizar como exemplo uma rede doméstica comum: primeiro é preciso um provedor, ou seja, contratar um pacote de internet de uma empresa que ofereça o serviço. Depois, a conexão chega à sua casa por meio de um equipamento chamado modem. Para ter acesso à internet, basta ligar os cabos do modem ao desktop ou ao notebook. Pronto, conectado. Mas, como falamos, este sinal depende de cabos.

Para poder dar acesso à internet sem fio a smartphones, tablets, videogames, smart TVs e/ou outros dispositivos móveis precisamos de um roteador wireless.

O que é e como funciona um roteador wireless?

O equipamento estabelece e compartilha a conexão à web com todos estes dispositivos sem fio que citamos por meio de uma rede Wi-Fi, oferecendo mobilidade para navegar na internet. Assim, mesmo longe do modem, você se mantém online.

Depois de criado o sinal wireless, o acesso à rede é liberado para os usuários com ou sem senha – para uma rede mais segura, é indicado o uso de senhas.

Escolhendo o aparelho ideal: o que levar em conta

Muitas dúvidas surgem sobre qual é o melhor roteador wireless para ser adquirido. Como a resposta destes questionamentos depende de vários fatores, podemos dizer que o aparelho ideal será o que melhor atender a sua necessidade de conexão. Para isso, é preciso levar em conta algumas características:

  • Velocidade de acesso à internet;
  • Velocidade de transmissão do roteador wireless;
  • Tamanho do ambiente;
  • Alcance.

Velocidade de transmissão (roteador wireless) × Velocidade de acesso (internet)

O primeiro ponto é saber diferenciar a velocidade de acesso, que depende da velocidade de internet que chega ao local, da velocidade de transmissão, que está ligada ao roteador wireless. Isso porque o aparelho tem como função básica transmitir os dados que são emitidos pela conexão contratada pelo usuário.

Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, o roteador wireless não influencia diretamente no aumento na velocidade da internet. A velocidade é determinada pelo pacote de dados que vem do provedor de internet contratado.

Já a velocidade com que os dados são transmitidos entre o roteador e os dispositivos conectados na rede Wi-Fi são definidas por padrões de conexão, sendo os mais comuns:

  • Padrão “BGN”, com velocidade entre 11Mbps e 600Mbps;
  • Padrão AC, com velocidade até 1200Mbps.

Assim, quanto mais veloz for o roteador adquirido, mais rápido ele vai poder baixar e enviar arquivos, carregar páginas, jogar online ou fazer streaming de músicas e vídeos. Para quem busca agilidade e não quer ver o sinal ‘travar’, o recomendado são roteadores com velocidade de transmissão acima dos 300 Mbps. Além disso, para garantir um melhor desempenho do seu equipamento, a velocidade do aparelho deve ser compatível com a velocidade da banda larga contratada.

Outro fator que interfere na velocidade de transmissão é o número de dispositivos que serão conectados ao roteador wireless. Quanto mais smartphones, tablets, TVs etc. estiverem utilizando a rede Wi-Fi, as chances de haver uma instabilidade na conexão são maiores. Por isso, quando houver a necessidade de compartilhar o sinal com um grande número de usuários, como em grandes empresas ou em comércios, vale a pena buscar por roteadores corporativos ou um Access Point.

Também já é possível encontrar sistemas para uso integrado de Wi-Fi, que são os roteadores com a tecnologia Mesh. Estes aparelhos mantém a amplitude do sinal em todos os ambientes e permite controlar a distribuição da conexão na rede conforme a necessidade do usuário.

Alcance × Tamanho do ambiente

Um ponto determinante na escolha do seu dispositivo é o tamanho do espaço que ele deve atender. Para garantir que o sinal do Wi-Fi chegue em muitos ambientes, é preciso contar com um roteador potente. Neste caso, quanto maior a potência maior será o alcance do sinal Wi-Fi, já que isto permite que dispositivos que estiverem longe possam “escutar” o roteador wireless.

Além disso, existem fatores que influenciam positiva ou negativamente no alcance do sinal, como por exemplo:

  • Barreiras físicas – a presença de paredes, tetos e grandes móveis entre o seu roteador e o dispositivo interfere negativamente no alcance do sinal, diminuindo a sua efetividade;
  • Local de instalação – o ideal é posicionar o roteador num local alto e centralizado, assim ele vai poder ampliar sua área de cobertura. Muitas pessoas querem ‘esconder’ o aparelho ou instalá-lo em estantes ou em um cômodo afastado. Desta forma, o alcance do sinal é prejudicado devido as barreiras mencionadas anteriormente;
  • Antena – ao contrário de que muitos acreditam, ter um roteador cheio de antenas não vai amplificar o sinal do roteador. O que mais interfere nesse caso é a troca de sinal da antena com os dispositivos, influenciada pela potência do roteador. Assim, se houver força de sinal emitida pelo aparelho, a antena irá acompanhar esse alcance.
Scroll Up
WhatsApp chat